segunda-feira, 14 de Abril de 2014

Fotografia - "Vida de abelha"

"Vida de abelha"

Pixies - Curtinhas... mas enormes!

Saúdo desta maneira, pequenina, o regresso desta banda à criatividade. Se tiver que o fazer, farei depois por aqui um tributo maior à música dos Pixies, que acompanho desde os finais dos anos oitenta do século que já passou. Por agora fico-me pela lembrança destas pequenas grandes expressões musicais de encher a alma... aguente quem conseguir!
Devem ser ouvidas da mesma maneira como foram feitas - com a largueza e intensidade toda dos sentidos! Senão for assim desconfio que se possa confundir com barulho... 

Pixies - "Brick is red"


Pixies - "I´ve tired"

Pixies - "I´m Amazed"

Pixies - "Tame"

Pixies - "Isla de encanta"

Pixies - "La la love you"

Pixies - "Levitate me"


Pixies - "Gouge away"

quinta-feira, 10 de Abril de 2014

Pixies - "Greens and blues"

Pixies - "Greens and blues"

Cait O'Riordan - "I'm a Man You Don't Meet Every Day"

Cait O'Riordan - "I'm a Man You Don't Meet Every Day"

Fotografia - "Flores"

"Flores"

Pílula para reduzir QI

"Pílula para diminuir o QI"

Fernando Pessoa - Várias citações



"Tenho pensamentos que, se pudesse revelá-los e fazê-los viver, acrescentariam nova luminosidade às estrelas, nova beleza ao mundo e maior amor ao coração dos homens."


"Ninguém entende ninguém. Tudo é interstício e acaso, mas está tudo certo."



"Quem não vê bem uma palavra não pode ver bem uma alma."


Daily Show

domingo, 6 de Abril de 2014

Agostinho da Silva - "Considerações sobre justiça"

Emendaria apenas (se me for permitido emendar o que seja do que foi escrito por este homem), a premissa da "intelectualidade". Eu, ficar-me-ia pela condição de se ser "apenas" humano. 
  
"Não te poderás considerar um verdadeiro intelectual se não puseres a tua vida ao serviço da justiça; e sobretudo se te não guardares cuidadosamente do erro em que se cai no vulgo: o de a confundir com a vingança. A justiça há-de ser para nós amparo criador, consolação e aproveitamento das forças que andam desviadas; há-de ter por princípio e por fim o desejo de uma Humanidade melhor; há-de ser forte e criadora; no seu grau mais alto não a distinguiremos do amor." 
Agostinho da Silva